Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

domingo, 29 de maio de 2016

Sobre a chatice do excesso de vaidade feminina.

Sobre a chatice do excesso de vaidade feminina.

Fui ao restaurante mineiro do bairro. Peguei um recipiente de saladas, outro de torresmo e fui à churrasqueira, ao meu lado, uma jovem que me pareceu grávida aguardava algo. Perguntei ao churrasqueiro: "Qual a carne macia mais gorda que você tem?", o moço falou, "que legal, uma mulher comendo gordura!", nem respondi ao jovem e a moça me perguntou: "Você está fazendo a dieta cetog...?", "Ceto... O quê?", perguntei. "Cetogênica, baseada em gorduras e sem carboidratos para emagrecer e ficar com músculos!", respondeu.
Fiquei estarrecida! Que mundo estamos não é!? Você não pode comer de forma "diferente" que tem que ser, por outros, "adequado" ao universo das dietas e da paranoia pela magreza e músculos saltados! Pois, lhes digo uma coisa: eu PREFIRO não ter uma barriga negativa ou tanquinho e ter orgasmos à mesa, eu prefiro ler à acordar cedo e erguer peso, eu prefiro manter o tônus muscular me "divertindo", já que a saradice das "malhadas" não me atrai!
As pessoas estão tão iguais! Gostos iguais, papos iguais! Onde há mulheres a conversa é: maromba, cirurgia plástica, tratamento estético, silicone, dieta, mulher do Belo, não sei mais quem! Gente parem que tá feio: vocês estão chatas! Chatíssimas! Sem contar aquelas: "Se eu não me cuidar, meu namorado que malha vai me deixar".
Arre! Se eu lhes contar que a "atitude" e o "cuidado" que os homens gostam vai muito além desta futilidade toda pró-estética de vocês, cês acreditam? Se eu lhe dizer que virar uma obcecada pelo corpo pra manter macho lhe faz uma ridícula insegura, você vai se ofender? Então tá, desculpa!
Nem toda mulher vive de dieta. Nem toda mulher adora conversar sobre academia e alimentação saudável. Nem toda mulher coloca botox na boca ou silicone no corpo. Nem toda mulher faz de tudo pra agradar ao marido. Nem toda mulher quer um marido! Nem toda mulher quer procriar. Nem toda mulher acha bonito músculos a mostra. Nem toda mulher quer ser saradona!
Nem toda mulher quer perder 5 kg. Nem toda mulher gosta de novela. Nem toda mulher come quinoa. Nem toda mulher se sacrifica pela estética ou se torna fútil. Nem toda mulher bebe pouco e come menos ainda. Nem toda mulher tem pudor no sexo. Nem toda mulher se limita pela criação machista e pela mídia que coisifica nossos corpos e nos exige adaptação a padrões. Vigorando o da chatice! Mais: nem toda mulher gosta de "papo de mulher"!
Cláudia de Marchi

Brasília/DF, 29 de maio de 2016.

4 comentários:

  1. Uau sou de BH,casada mãe de 02 filhos,por diversas vezes fico me perguntando como podemos ser tão fúteis em um pais cheio de pessoas famintas, em todos os aspectos em questão, fome de tudo. E fico estarrecida diante de textos lindos como o seu, que me faz refletir cada vez mais,odeio esta sociedade que vê a mulher como uma massa muscular que pena que o ser humano é podre!

    ResponderExcluir
  2. Finalmente uma mulher que não segue os padrões impostos pela mídia. Uma mulher mulher mesmo. Excelente texto.

    ResponderExcluir
  3. Cláudia, eu conheci sua história e seu site recentemente e simplesmente passei a admirá-la!!! Você é forte, independente, não tem medo de afirmar e opinar e nem tem vergonha das suas escolhas. Eu imagino que deve ser um saco conviver nessa nossa sociedade machista cheia de padrões hipócritas, ops, eu não imagino, eu sei que é!!!Passei a me inspirar em você e quero ter uma força igual a sua. Bjs :)

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto! Enfim, alguém que comprtilha da mesma opinião que eu. Às vezes me olham torto pq não ligo pra fazer as unhas. Prefiro passear com marido do que ficar presa num salão com papo de mulherzinha rsrs.

    ResponderExcluir