Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Uma só versão, um só engano!

Uma só versão, um só engano!

“O lobo sempre será mau se você só ouvir a versão da chapeuzinho vermelho”, enfim,  se até como princípio constitucional/processual básico a gente tem o contraditório e a ampla defesa, você fica aí, pagando de "cheio das certezas" e de piedade alheia sem que tenha se dado ao trabalho de ouvir outras versões sobre aquilo que jura ser uma verdade incontestável!
Ah, por favor! Cheguei a uma fase da vida em que desconfio até de quem toma guampa, de quem trai, de quem morre, de quem mata, sabe por que? Porque, por mais vis e tolas que sejam as razões do outro, sempre haverá uma versão diferente da que você ouviu, ainda que, seja desarrazoada ao seu ver.
De toda forma, deixo a dica de que, nem no judiciário e nem fora dele nasce justiça quando só um lado da história fala. Se a testemunha ocular não foi você, aprenda a ser menos passional, parcial e a ouvir mais. Ou seja, a ouvir melhor, porque quem ouve com talento usa os dois ouvidos e não ouve só uma voz.
A verdade existe nas mais variadas versões. Ah, mas ela é uma só? É uma só quando você ouviu com seus ouvidos e viu com seus olhos meu amigo, então você terá a sua própria versão e noção da verdade, nos demais casos ela nunca será aferida quando só uma das “partes” é ouvida por você.
Bom seria se tudo o que seu namorado fala da ex dele de ruim você exatamente condizente com a verdade né?! O cidadão foi maltratado, vitimizado, traído de diversas formas, a mulher era, praticamente, a reencarnação do capeta e ele um anjo de candura. Ah vá! Vá, vá!
Quanto mais uma pessoa joga pedra na outra, mais ela intenciona se proteger e passar-se por boazinha para os seus interlocutores, você não conheceu a realidade do casal, então desconfie quando uma parte se separa e só atribui defeitos e “culpas” ao outro. Filha, racionalidade nunca é demais!
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 03 de julho de 2015. 

3 comentários: