Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

sábado, 11 de julho de 2015

Hibrida.

Hibrida.

Se “toda mulher” pensa em casar, ter filhos e envelhecer junto com o cara quando o conhece então eu não sou mulher. O máximo que eu penso é “se ele for inteligente, humorado, sagaz, autoconfiante, feliz, de bem com a vida, tiver bom apetite na cama e for bom de cama e se encantar comigo ele será ‘namorável’”.
Pra começar filhos não são uma meta na minha vida, em segundo lugar eu quero ser feliz com alguém e não valorizo tempo, duração de tempo e “uma vida toda” de qualquer jeito só pra dizerem que sou “certinha” e “bem sucedida” no “amor”, eu valorizo, isto sim, “tempo feliz”, “tempo proveitoso”, “tempo prazeroso”, “tempo cheio de gargalhadas”, “tempo sem comodismo” e ponto!
Obviamente, nem todos os dias serão perfeitos, existirão discussões e divergências, isso é natural e até saudável. De toda forma, se para viver uma vida com alguém, envelhecer ao seu lado for necessário ser infeliz, acomodado e entediado, então será cada um para um lado!
Sem filhos a separação não é tão complicada, afinal eles são um “contrato vitalício” entre duas pessoas e eu não quero contratos, eu quero cumplicidade, harmonia, parceria e felicidade entre quatro paredes e frente ao mundo.
Se durar até a morte chamar? Tanto melhor! Deve ser ótimo ser feliz ao lado de alguém por muito tempo e até o fim. Nem todas as mulheres e homens, no entanto, pensam da mesma forma, agora se todas pensam como a da imagem abaixo, então, com licença, mas eu sou um ser humano hibrido: corpo de mulher com cérebro de homem e uma pitada saudável e avantajada de sensibilidade, enfim, eu sou um extraterrestre. Vou ali tentar fazer contato com os demais alienígenas e volto logo! Licença.

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 11 de julho de 2015. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário