Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

sexta-feira, 10 de julho de 2015

As aparências enganam, mas uma “boa” foda não.

As aparências enganam, mas uma “boa” foda não.

Cidade pequena e seus (in) convenientes: você conhece uma pessoa que tem a popularidade mais baixa que a Dilma, então, numa roda de amigos uma pessoa conta que um amigo que transou com a dita cuja disse que ela é um “gelo” na cama. Resumo: não basta ser mal falada pela forma de ser, a pessoa não pode nem transar “mal” que é criticada!
Dicas interessantes aos homens: nunca diga que uma mulher é “gostosa” só porque tem um corpo legal, se você não transou com ela, não atribua um adjetivo em vão. Homem adora “comprar” a imagem de corpo sarado e “photoshopimente modificado” das revistas e comerciais de cerveja, daí veem uma criatura “malhada” e já pensam “ui gostosa, ui delicia”.
Cara, primeiramente a criatura pode ser só uma malhadora daquelas que passa a base de água, batata doce e frango grelhado! E pode, inclusive, ser a tal ponto insegura que precise malhar enlouquecidamente pra se sentir um pouco melhor. Aliás, outra dica: as pessoas são na cama como são na mesa, portanto, antes de transar um jantar é conveniente. Ah, e ver se a pessoa é boa de copo também, quem bebe costuma ser menos encanado com a aparência e costumeiramente mais seguro entre quatro paredes!
A libido vem do cérebro, da “quentura” intima, e não do puxar ferro, colocar silicone e usar roupas mostrando o que se tem de melhor. A gostosura feminina e masculina a gente afere a dois, totalmente nus e, de preferencia, com a luz ligada fazendo coisas que despertam “nojinho” em alguns.
Em segundo lugar e para ambos os “gêneros”, esquentem seus corpinhos meus amigos ou não saiam transando com quem não nutre algum doce “sentimento” por você, porque a sociedade não perdoa nem ausência de talento na cama.
Qual a parte boa então de cidades pequenas nesse quesito? Ora, distribuição de informações, assim a chance de você pegar a “baba azeda” de alguém é menor né?! A menos se você nutre um pingo de estima pelo que tem dentre as pernas.
Logo, meu caro, guarde o ruim para quem lhe amar, porque quem ama o que fode mal, lhe parece que fode bem! Assim como quem ama o feio, bonito lhe parece. É chavão, mas procede, do contrário gente feia não casava, e também, me aproveitando da primeira dica destinada aos homens, vai saber se a mulher feia não tem uma devassa insaciável dentro de si né?! Daí vai rolar apego e todo o “romantismo” dele gerado. As aparências enganam, mas uma “boa” foda não.

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 10 de julho de 2015. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário