Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 5 de abril de 2016

A incoerência do brasileiro “anti-corrupção”.

A incoerência do brasileiro “anti-corrupção”.

Ontem pela manhã um abençoado escreveu o seguinte no meu post que explica o funcionamento da lei Rouanet: "Burro é quem defende ladrão". Acho que ele viu na postagem uma defesa ao PT e foi logo me chamando de burra, afinal esse argumento é muitíssimo inteligente e me dissuadiu totalmente.
Eu bloqueei o sábio cidadão sem responder, já que a criatura desceu à argumentação típica dos asnos, enfim, me deu um coice. Mas a minha vontade era perguntar se ele sabe o conceito de "roubo", "desonestidade" e "corrupção" e se ele já ouviu falar em PMDB, PSDB, Aécio, FHC, listas disso e daquilo e por aí a fora!
Mas daí eu me lembrei que só petista rouba, né?! Eu admiro é o Cunha e sua família, cuja sorte reside em não ter se filiado ao PT, assim o Moro não manda prender! (Rimou!). O povo assiste Rede Globo demais, só lê a Veja, se informa de "menos", nunca estudou história e vai para as redes sociais repetir argumento falacioso e, ainda, chamar os outros de burro! (Projeção, talvez?!).
Aham, inteligente é você que tem Doutorado em Política pela Universidade Central Globo de Jornalismo. Por acaso você lê as listas em que o nome do Lula não está? Ou as desconhece, porque o bonitinho marido da Fátima Bernardes não fala nelas por quase uma hora? Se decide, pois entre ser anticorrupção e ser meramente anti-PT existe uma abismal diferença. Ela se chama coerência.
Ontem o povo da Islândia foi em peso às ruas pedir o afastamento do primeiro ministro após o vazamento do esquema Panama Papers, mas aqui no Brasil não se vê disso, afinal por aqui o povo se une contra um partido, não contra a corrupção, porque se assim fosse, não iríamos ter um deputado corrupto presidindo a Câmara e conduzindo um processo de impeachment da presidente da república!
Aqui no Brasil o sujo julga o mal lavado e a maioria da população não sabe interpretar o que lê, faz o que a Rede Globo ordena e não toma conhecimento do que ela não noticia. A indignação é seletiva no Brasil onde a classe média se apavora, porque o pobre pode exercer direitos e usufruir de benesses que ela sempre teve.
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 05 de abril de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário