Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Minha crença! E que continue doce!

Minha crença! E que continue doce!

Eu não discuto mais alguns assuntos! Não sou ateia, mas a Bíblia é, para mim, apenas um livro que deve ser interpretado em conformidade com a época histórica em que foi escrito. Não o superestimo, enfim.
Não creio em 7 pecados e por aí a fora. Nunca cri! Existe algo em mim que nunca me deixou crer nisso! Creio na ética e na moral, nos erros antiéticos e imorais, creio na ciência, na explosão de estrelas e nada disso não é "divino" para mim.
Espiritualidade e ciência coexistem na "religião" da minha alma! Não sigo nenhuma doutrina religiosa, mas a minha espiritualidade. Jesus foi o maior psicólogo e filósofo que já existiu.
Acredito que tinha a alma evoluída e deixou-nos lições de amor que boa parte dos cristãos não seguem e é por isso que alguns dependem de professar uma religião para serem mais "leves": erram com o próximo, logram e traem, logo se não forem orar aos domingos, como irão dormir durante a semana? Para mim, ser bom e não fazer ao outro o que dele não se deseja é uma "religião", para mim existe uma força arquitetônica do universo que se cindiu em nós e habita em nossa consciência.
Mas nem todos chegam a ela! Ela vive em nós, naquela voz interior que está conosco frente às inúmeras situações inexplicáveis que nos ocorrem. Enfim, não venha discutir suas crenças comigo, se Cristo nunca discutiu religião ou forma de viver com ninguém, não serei eu quem o fará.
Não quero convencer ninguém do que creio, quero viver em paz e dar aos demais, exemplos de amor e respeito ao diferente. Não sou perfeita, não sou crente, mas sou justa e me pauto na ética da reciprocidade. Não ofendo para não ser ofendida, mas não titubeio em ofender se sou.
Não sou santa, não ofereço a outra face a tapa, eu revido mesmo! Não me importo se o meu amigo é ateu, judeu, muçulmano, espírita, umbandista, católico, protestante ou evangélico, se ele for bom, inteligente e respeitoso ele continuará meu amigo! Mas terá o meu silêncio e as minhas costas se me concitar a discutir sobre religião. Esse é o único assunto, além de política dos anos 80/90, que me nego a debater.
O segundo, porque pouco me recordo e o primeiro porque jogar palavras ao vento não é "comigo"! O amor e o respeito ao próximo ainda são as crenças mais fortes e justas que conheço.

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 22 de agosto de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário