Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

domingo, 13 de setembro de 2015

Pra casar ou pra pegar?


Pra casar ou pra pegar? 

Existe mulher "pra pegar" e "pra casar"? Primeiramente essa terminologia é bastante machista, pois deduz que toda mulher queira casar desesperadamente e, ainda que ela é "escolhida" pelo "macho alfa".
A verdade é bem diferente e é por isso que esse estigma afunda: uma mulher baladeira, que adora sexo casual e passou pela cama de metade dos marmanjos da cidade, quando quer casar faz o que? Arruma um cara de fora da localidade ou que nada possa dela conhecer, veste a carapuça de virgem, fala baixo, não bebe, usa discurso moralista, demora 3 meses pra transar e o machista típico casa!
Por que? Porque pra ele, ela "foi" pra casar! E, claro, porque ele é um machista "pouca pratica", ou seja, trouxa! Pode ser que uma mulher super decidida, honesta, dona de seu nariz, normalmente inacessível sexualmente e politizada resolva sair e ficar com alguém.
Ela não está ligando para o conceito alheio a seu respeito e se achar um machista típico ele achará que ela é só "pra pegar". Sendo que, na rotina dela, quem foi "pego" foi ele, afinal ela continuará sendo a mulher decente e batalhadora que escolheu um cara para se distrair.
Qualquer estigma se mostra frágil frente a habilidade feminina de manipulação e diante da facilidade com que os homens são manipuláveis por mulheres de caráter ruim que os escolhem para "dar golpe". Inclusive o da "santinha". Santa só a mulher voadora é, todavia não se pode negar que existem mulheres que vivem de bar em bar procurando homem abonado.
Não sabem nem ler, escrever ou falar direito, mas se vestem bem e se arrumam pra caçar algum cavalheiro solitário. Essas que adoram um "camarote", uma pensão alimentícia e dizem que "adoram" o "tio" só para poder passar bem nas costas dele. Agora, uma mulher que paga a própria bebida, roupas e festa e que não pula de camarote em camarote tem outro nível intelectual. Se é "pra casar"? Talvez, mas só se ela lhe quiser!
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 11 de setembro de 2015. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário