Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

A ausência em 2016!


A ausência em 2016!

O que é "ausência"? Tenho certeza que, se você nasceu nos anos 80 vai ter conceitos mais largos do que seja a tal da "ausência"! E, se você curte psicologia, mais ainda! Estar ausente hoje em dia, não é, apenas estar longe do tato, do afeto, do toque ou do olfato alheios!
Ser ausente em pleno 2016 é distar das ideias, da afetuosidade intrínseca, das palavras articuladas, da saudade que se manifesta com fotos e até através dos moderníssimos "emojis"! Existem, ainda, pessoas antiquadas e, creio, demasiado materialistas: sim, porque tem que ser muito materialista para achar que somente a presença física justifica o encantamento!
Arre, o encantamento, assim como o afeto e o amor, vão além dos beijos e dos toques! Ele provém da admiração intelectual, dos diálogos, do conforto que, mesmo geograficamente distante, a "presença" virtual do outro faz por nós. Quer saber? O encantamento provém de tudo o que deriva de uma pessoa que não está fisicamente ao nosso lado: dos pensamentos à saudade.
Hoje em dia, enfim, só é ausente quem quer e só sente a ausência quem não se faz presente da forma que lhe é possível! Ou quem não tem, ao menos, a presença virtual do outro. Nem tudo é toque, nem tudo é físico e isso me encanta nesta nova era que tem tudo a ver comigo: a presença se capta pela vontade de estar presente e, não apenas, pelo corpo e toque acessível ao estender de mãos!
O universo é imenso demais para que todas as almas afins estejam no mesmo perímetro geográfico. O universo é grande demais para que tudo seja uma “conta” bem feita: ele mora no bairro tal da cidade tal, ela mora no bairro tal, da mesma cidade tal e, assim está tudo lindo!
Ah, não, meu amigo! A vida e os amores que, realmente, valem a pena, ultrapassam qualquer aritmética, probabilidade física ou seja o que for. Os amores que valem a pena de verdade são sentidos na pele, depois na alma e, daí então, nem mil léguas podem apaga-lo! Vá além, pense além e seja mais!
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 11 de fevereiro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário