Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Preconceito e ignorância em terra de moralistas.


Preconceito e ignorância em terra de moralistas.

Vamos falar de preconceito. De preconceito racial. De preconceito social. Vamos falar de Sorriso/MT e de outras tantas cidades em que a ignorância vigora fantasiada de "teres e poderes", de hectares, de honorários, de milhões, de caminhonetes importadas, de carrões e de outros "faz de conta materialistas afins"! Minha mãe é descendente de índios e portugueses. Sempre foi bronzeada e com incrível capacidade de escurecer a pele.
Meu pai é descendente de italianos e após o divórcio com minha mãe, amasiou-se com uma maranhense. Descendente de negros e, também, de índios. Maria Clara, minha irmã, é aquela mistura gostosíssima que quase todos meus amigos do face conhecem ou podem conhecer! Eu, pessoalmente, já fui contra a parca vaidade da minha mamãe, mas aprendi a respeitar, pois, inclusive ela tem um bom gosto de me causar inveja e o investe em dicas para euzinha!
A nova esposa do meu pai, por sua vez, não tem vaidade alguma. Todavia, eu não aceito mais, não sem dor, ver a cara com que as pessoas olham para a Maria, mãe da minha irmã, por aqui! Não aceito mais as afirmações: "Nossa, que menina linda, filha da sua cliente? Tu és a baba?" ou, então, "Nossa! Ela não é sua filha!". Assim como, também não aceito mais sem sentir meu sangue ferver, ver minha mãe ser olhada de cima abaixo em alguns locais, nos quais, desisto logo de gastar o meu suado dinheiro! Minha mãe é simples!
Desde que nasci, ela se veste de forma simples, quando casou-se tinha sua profissão (professora de matemática), seu corpo perfeito, seu carro, trajes chiquérrimos e vaidade demasiada! Mas, abdicou de tudo pelo marido por ser uma mulher criada de forma machista, inclusive. Como tantas naquele tempo, afinal baby, ela tem 64 anos! Não a crítico, pelo contrário, só aprendi com a história e opções de vida dela.
Todavia, já fui atendida em lojas aqui em Sorriso e até em Passo Fundo/RS, por gente que mandou matar o cônjuge, por mulher que apanha do marido ou o trai, por gente que anda toda arrumada e mora em locais tenebrosos e que, no auge da sua arrogância doentia, olhou com menosprezo para a mulher com mais brio e caráter que conheço. Nesses casos, se eu chegar a gastar no estabelecimento, nunca mais volto.
E, quanto a esposa do meu pai? Uma mulher que passou horrores nesta vida e é alvo de chacota de gente ignorante que não sabe nada da vida dela ou do mundo, da vida em si ou do futuro, gente que a crítica por não pertencer aos seus padrões de beleza e a menospreza por ter uma filha linda. (Aliás, muito mais linda, esperta e inteligente do que os seus filhotes que estão vestidos com roupa de marca de cima abaixo e cuja sorte repousou no bolso paterno, não na estética, na aparência, na beleza, na doçura ou no QI, enfim.)
Gente, que mundo é esse o de vocês, afinal? No domingo a sua igreja está lotada! Na segunda o facebook está cheio de "amém", "ele é meu salvador", "amai ao próximo...", "obrigada senhor" e mimimi "a quatro", afinal, Deus perdoa né?! Você é pérfido, maldoso e preconceituoso a semana toda, nunca leu inteiramente aquele livro cheio de machismo que você chama de "sagrado", pega dele somente o que lhe convém, ignora por completo a ética da reciprocidade (não fazer ao outro o que dele não se espera) e acha que um biscoito insosso ou orações vão lhe "salvar"!
Afinal, ser "salvo" é fácil, mudar de conduta e de caráter não! Cara, eu tenho pena e até medo de você! Se você não sabe ser bom sem obedecer a um pastor, a um padre, a um livro totalmente desatualizado ou a um Deus, você não é bom, você é um fantoche. E, pra mim, será sempre um racista arrogante e hipócrita. Um pobre ignorante!
Ou seja, pra mim você é a mosca nas fezes do cavalo do bandido, ou seja, não tem valor algum independente do que você tenha guardado no banco, da cor da sua pele, do seu cabelo ou das cilindradas do seu carro cujo nome você nem sabe pronunciar corretamente. É só mais um miserável que precisa ser crente para dormir em paz, porque no fundo sabe que faz mais julgar, criticar, humilhar, rezar e apedrejar do que sorrir e iluminar, do que alegrar e alentar!
Você não tem utilidade pratica alguma na vida e, além de tudo é burro, pois se o seu medo for vender e não receber, precisa saber que quem sai para dar calote usa salto alto, cabelo impecável e desfila com chaves na mão. É fácil dar golpe em tolos preconceituosos, basta fazer-se de poderoso!


Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 18 de fevereiro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário