Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Pessoas interessadas me interessam.

Pessoas interessadas me interessam.

Porque na minha linda vida, quem não demonstra interesse, não procura ou insiste jamais irá me interessar. Não tenho vergonha em admitir: sou impulsionada pelo outro. Se ele não age, eu me disperso e foco em quem age ou não foco em nada.
Tem quem diga que existem os que escolhem e os que são escolhidos. Não sou a tal ponto radical, porque os escolhidos também tem escolha. Mas, se não existisse bom senso e racionalidade no mundo eu estaria inclusa dentre os que são escolhidos.
Estranho não?! Eu, uma mulher tão decidida e independente! Mas, sim, eis a verdade: eu não procuro homem, eu não insisto, sequer mando um whatsapp se o cidadão se mostra distante. Gosto de ser abordada, cortejada, conquistada.
Gosto de homens que sabem o que querem, desde que, obviamente, me queiram e façam questão de deixar isso claro. Sem joguinhos, sem afastamento e, sobretudo, sem mostrar-se demasiado seguro após conquistar de mim a atenção, o respeito, horas de dialogo, alguns jantares e quiçá alguns tantos orgasmos.
Sou o tipo de mulher que não quer ser cantada, quer ser encantada, todavia, por não ter nenhum medo de ficar sozinha, não titubeio em desencantar-me e, para tanto, preciso de atenção, ainda que a distância, por mensagens, por breves sinais virtuais de “fumaça”.
Enfim, atitudes me cativam, mais ainda se são direcionadas a mim. Eu não sou o centro do universo, mas só me cativa quem me "centraliza" na sua vida, porque eu não nasci pra ser opção.
Vim ao mundo pra ser prioridade e, no meu coração, a minha paz de espírito, tranquilidade e felicidade são prioridades. Ou chega sem elidi-las, ou chega agregando ou eu dispenso.
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 10 de novembro de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário