Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Das abdicações pró-amor.

Das abdicações pró-amor.

As pessoas deveriam saber que a vida é feita de escolhas e de renúncias. Como disse o “filósofo” Jagger, (estou parafraseando o Dr. House): "Você não pode ter sempre aquilo que quer". Ou seja: quer namorar, quer ter uma relação, saiba que você será livre, até o momento em que sua liberdade aviltar o respeito ao outro.
Existirão limites sim! Haverá horários e se você ama, nada disso lhe importará! Não dá para sair em todos os locais como se solteiro fosse, chegar tarde da noite bêbado em casa, ignorando por completo que existe outra pessoa ali.
Pessoa que merece respeito, consideração e que tem necessidades. Sexuais e afetivas, inclusive. Alguém que lhe espera, que lhe deseja, e que recebe um gambá embriagado, cansado e, além de tudo broxa, na calada da noite em casa.
Amar, meu caro, é fazer concessões em nome do que se sente porque, se você for igualmente amado, o outro não aceitará tudo. Amor implica em parceria: eu vou com você, você vai comigo, eu convivo com seus amigos, você convive com os meus, eu tento fazer de nossos momentos, legais e harmônicos, você se empenha da mesma forma. É uma eterna negociação, exige complacência e empenho.
Onde tudo se aceita, nada se sente. No entanto, homens imaturos costumam achar o máximo a mulher que os ignora e tudo permite. Por burrice: a mulher que não reclama de desatenção não ama. Não a você, quiçá ame outro ou não ame ninguém. Nem a ela mesma.
Outro tema que implica em centenas de concessões: filhos, baby! Quer ter? Afinal, quem não se encanta com bebês? Lindos, pequenos, perfeitos, fofos, espertos, delicados! Eles crescem e sempre irão exigir concessões, a menos que você seja uma péssima educadora: os filhos são de ambos, mas infelizmente quem mais perde a liberdade são as mães.
Quer ser plenamente livre? Substitua um bebê por um gato, por um cão. Se você for uma pessoa responsável e madura deve saber que um filho mudará a sua vida para sempre. Para melhor? Se você parir nunca dirá que não, obviamente, eles lhe trarão alegrias, mas problemas também. Além de gastos e de um estupro constante a sua vontade de fazer o que deseja, a sua plena liberdade.
Ou seja, nem todos os momentos serão flores: haverão abdicações e preocupações. Milhares de responsabilidades. Logo, pense se você está preparado: para uma relação amorosa e para ter filhos, pois esta segunda é uma das poucas práticas que é mais fácil no fazer do que no "usufruir".
Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 02 de novembro de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário