Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

domingo, 10 de janeiro de 2016

É por você ou pelos outros?

É por você ou pelos outros?
Nós mulheres somos convencidas de que nossos peitos nunca são suficientemente fartos, nossa bunda nunca é suficientemente redonda e bonita, nosso corpo nunca é suficientemente firme, nossa pele, nunca é suficientemente macia, dourada ou sexy.
Nunca estamos suficientemente esbeltas e atraentes, nosso sorriso nunca é suficientemente perfeito, nossos dentes nunca são suficientemente brancos, nossos lábios nunca estão suficientemente carnudos, nossa postura nunca é suficientemente sexy e sensual.
Mas, então, lhes pergunto: "suficiente" para que? Para quem? A sua alma, a sua mente e você irá ficar realmente realizada com mil privações alimentares, única e tão somente para ver o ponteiro da balança cair? Ou a coxa crescer?
É você que ficará realizada com tais mudanças ou aprimoramentos estéticos (tidos como "necessários"), ou são as suas "amigas", ou as mulheres que você acha que estão concorrendo com você à vaga ao lado do macho barrigudo e bem sucedido, ou é ao próprio macharedo insípido que está por aí que você pretende cativar?
Aqueles mesmos “omis” (sem “h”, obviamente) que ficam olhando para os corpos femininos como quem escolhe carne no açougue? É pelo diretor de minissérie ou fotógrafo que usa recursos de melhoramento de imagens no seu trabalho que você pretende ter uma bunda descomunal? É por eles ou é por você mesma?
Se for por eles, posso lhe dizer que você está assimilando com louvores a "missão" de ser um objeto que gira em torno do falo e do derrocado ego masculino! Lamento, por você! Ora, ora! Mulheres, se realizem! Tenham prazer admirando seus pontos fortes, tenham prazer à mesa, tirem a roupa com a luz ligada, saiam nuas da cama, fiquem sem maquiagem, façam sexo com a luz acessa, percam a vergonha dos seus corpos, sentidos e fraquezas na praia e entre quatro paredes com quem você escolheu usar seu tempo!
Se amem, porque se vocês não se amarem, não haverá mudança exterior que reverta o fato de vocês serem decepcionantes, inseguras e infelizes. Não carece se adequar à nada para se amar, basta se perdoar pelos defeitos e se amar pelas virtudes! Enfim, mulheres libertem-se do que lhes é imposto, libertem-se do “dever” de agradar a olhares alheios críticos e se entreguem ao prazer de sentirem-se bem na própria pele!

Sorriso/MT, 10 de janeiro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário