Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

O “meu” ser rico.

O “meu” ser rico.

No meu mundo, evoluir intelectual e moralmente na vida, ainda é a única forma de ser bem sucedido enquanto ser humano! Sentir-se bem na própria pele, feliz consigo mesmo e contente com cada experiência tida, frente ao aprendizado a elas inerente, será sempre a forma mais luxuosa de viver a vida, sem olvidar da sua simplicidade e inconstância.
Tornar-se observador, humilde e empático, tentar se tornar melhor a cada dia, é a única forma de ser realmente admirável por quem lhe ama, a começar por você mesmo! Não, não há nada de errado em se rejubilar com a própria evolução anímica e forma de agir, errado é estagnar e menosprezar ao outro por se convencer de que é melhor do que ele.
Aliás, toda a virtude cai por terra quando você olha para o outro com a ideia de que é a ele superior. A prepotência e o orgulho fulminam qualquer "que" de virtude que exista em alguém. Logo, amar a si pela forma com que age, pensa e aprende é essencial para ser feliz, assim como a autocrítica, o conhecimento de si mesmo e de que ainda há muito a evoluir moralmente, sem comparar-se ou colocar-se em "vantagem" moral ou intelectual frente a quem nada tem a ver com "isso": os outros!
Enfim, você pode crescer profissional e financeiramente, morar num palacete, usar roupas de marca, tomar vinhos caros, só comer filé, dirigir um carro importado e curtir suas férias na Europa, se você for ignorante, egoísta, amargo, arrogante e estupido você continuará sendo uma porcaria de ser humano. Uma merda de pessoa, porém abonada, quiçá poderosa ou famosa, mas, uma merda!
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 25 de janeiro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário