Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Homens broxantes.

 Homens broxantes.

Nada pode ser mais broxante para uma mulher do que homem egoísta. E não me refiro apenas àquele infame exemplar do sexo masculino que, na cama, só pensa em se satisfazer. Do sexo oral ao sexo convencional o cara só faz o que ele quer, pois pouco ou nada conhece do universo feminino que, sim, amiguinho, se excita com palavras sacanas!
Enfim, o sujeito egoísta, aquele para o qual os únicos problemas que existem no mundo são os seus, aquele que quer ter uma companheira “pau pra toda obra”, disposta a ajuda-lo em todos os aspectos, mas que é incapaz de lhe estender a mão quando precisa. Amiguinho, homens assim são desanimantes! Eles são ideais para “zonear”.

Por quê? Porque na zona a prostituta só quer saber do que irá receber por hora, porque na zona ela se entrega ao “faz de conta” por alguns minutos, ouve, faz e fala tudo o que o cidadão egoísta quer ouvir! Ele se realiza, e ela fatura! Combinação perfeita!
Mas, como ter tesão por um cara egocêntrico? Cujo universo gira em torno de seu umbigo, de seus “poréns”, de seus embates, de suas paranoias, sendo ele o cidadão mais “correto”, mais “justo”, e, sobretudo, mais arrogante do mundo? Difícil uma mulher com um neurônio e meio ser feliz ao lado de alguém assim. Menos ainda uma de QI avantajado!
Quando a criatura poderia se apaixonar, se vê frente a um festival de “minha vida, meu mundo”, algo como: “Você só tem relevância no mundo, porque agora está na minha vida!”. Arre, santa ignorância! Aliás, ignorância é o que circunda o mundo deste tipinho de décima categoria de homem.
Por favor, meu amigo, evite ao máximo o egoísmo, do contrário, você vai passar uma vida trocando de parceira e nem a mais biscate, a mais interesseira, a mais imatura, a mais burra ou a mais inteligente e sensata irão querer ficar ao seu lado. Simplesmente porque você é um egoísta ignorante e chato, muito chato, chatíssimo!
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 03 de outubro de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário