Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Orgulho de ser brasileira? Não, obviamente não!

Orgulho de ser brasileira? Não, obviamente não!

Eu queria ter orgulho de ser brasileira! Sério, eu queria! Mas não consigo! Não consigo ter orgulho de um povo que compartilha que “Deus é amor”, que a sua “religião salva”, mas que não respeita ao diferente.
Não consigo ter orgulho de um povo que fala em “heterofobia”, “orgulho hetero”, que chama o politico aborígine de “mito”, que diz que “bandido bom é bandido morto”, mas que é contra o aborto, que diz que o preconceito não existe e que é “mimimi” de minorias.
Não consigo ter orgulho de um povo que diz com todas as letras que não gosta de ler, mas que quer fazer graduação em “humanas”, que posta que o país está perdido frente à corrupção, mas cola na prova e suborna o guardinha.
Não tenho orgulho de um povo que lê e assiste reportagem em que a marombeira gigante que só come frango grelhado e batata doce diz que o marido (cuja utilidade até hoje eu desconheço, assim como a dela) solta gases na hora do sexo, que se inteira de fofocas da vida das “celebridades” que, seguidamente, são pessoas que não tem nada de bom pra falar, só pra mostrar: a bunda, os peitos comprados e o abdômen lipoaspirado, mas não lê a reportagem útil e gratuitamente oferecida na internet.
Aliás, como ter orgulho de um povo que tem como “exemplo” a pessoa que malha o dia inteiro e faz dieta restritiva? Que assiste uma minissérie por causa de uma bunda? Que reclama em ter que gastar com palestras ou livros, mas que sempre tem grana solta pra cerveja no final de semana?
Não consigo ter orgulho de um povo que fala com a boca cheia que não lê textos “grandes” e que dá inúmeros “likes” em fotos despretensiosa em que o corpo da mulher é sutilmente revelado, mas não consegue ler uma crônica com mais de 10 linhas e que, sobretudo, reclama de tudo e não faz nada para mudar coisa alguma!
Você posta, por exemplo, em sua pagina numa rede social algo acessível para que as pessoas se informem a respeito do que podemos, unidos, fazer contra a corrupção que assola o Brasil e quantos curtem? Duas, duas miseras pessoas em um universo de mais de 3.000!
Ah, gente ter orgulho de ser brasileira? Não, obrigada! Eu tenho orgulho de ser uma pessoa que questiona, de ser uma pessoa cheia de duvidas e tenho orgulho de quem admiro e que, como eu, sabe que não sabe tudo, mas se recusa a falar merda, a assistir merda e a se contentar com gente que tem um raciocínio de merda. Com o perdão do português claro oriundo de uma indignação não seletiva!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 21 de outubro de 2015.

2 comentários:

  1. Cláudia, li seus textos e sua historia ganhou uma fã, só fiquei triste por não ter nenhum chat onde possamos conversar e desabafar.

    ResponderExcluir