Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Da crucificação nossa de cada dia.

Da crucificação nossa de cada dia.

Sobre a crucificação encenada pela “transex” na manifestação LGBT: crucificar significa impingir sofrimento, aliás, seguidamente usamos está palavra quando alguém recebe toda a culpa ou demérito sozinho, como a revista Placar simbolizou numa reportagem (antiga) com o jogador Neymar.
Os homossexuais quiseram pedir um basta para o "apedrejamento" e crucificação moral que sofrem com frequência. Ah, mas a revista fazer "graça" com o Neymar crucificado não revoltou aos "cristãos", não foi blasfêmia, afinal ele não é pobre, menos ainda "transex". As pessoas não entendem a mensagem subliminar na "crucificação" rebatida agora, porque não querem.
Em segundo lugar, não vivemos num Pais confessional, o Brasil é um Estado laico e as pessoas podem crer ou não na bíblia, em Cristo e etc.. Portanto não seja intolerante com os outros, com uma atitude meramente simbólica, porque se Cristo sofreu, foi injustamente, não foi? Pelos intolerantes da sua época.
Chega de papo fanático religioso só quando é o "diferente" que se manifesta. Menos intolerância, mais respeito e liberdade de consciência, religiosa e de expressão. Vejo alguns por aí que desrespeitam e querem ser respeitados, como é o caso daqueles da "cura gay" e etc..
Vejo excesso e falta de razoabilidade em certos atos de alguns manifestantes sim, óbvio que sim! Mas há de se entender que este povo é gratuitamente desrespeitado, agora estão desrespeitando unicamente aqueles que são cristãos.
Essa minoria aí está reagindo a ação de crentes homofóbicos. E não falo em reação justa, mas falo em reação. Se estes seres recebessem dos cristãos o amor que eles apregoam, qual seja o consubstanciado no respeito, no viver e deixar viver, desde o principio, jamais chegariam a tais atitudes.
Ademais, porque católico e evangélico acha lindo dizer “chuta que é macumba”, “volta por mar oferenda” e não pode ver brincadeira ou simbologias com o cristianismo que se ofendem? O Brasil é um estado laico! Não seguimos nenhuma religião meu amigo!
Como dito por um aluno, “mexeu com o Cristianismo e se vai o sossego do brasileiro”. Não carecem de tanto debates, esse povo sofrido carece de empatia e você, meu caro cristão, carece de amor, porque a igreja, católica ou evangélica, não privatizou a imagem de Cristo. Ele estaria onde há amor e respeito e não, meramente, onde existe uma cruz e imagens de santos.

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 10 de junho de 2015. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário