Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Os homens idiotas, as redes sociais e o seu mal uso.

As redes sociais, os homens idiotas e o seu mal uso.

Dentre as inúmeras utilidades da internet e redes sociais está a de fazer o ser humano "conhecer" outras pessoas. Temos currículos profissionais, perfis sociais, blogs e etc.. Eu, pessoalmente estou no "lattes", no "pensador.com", em blogs alheios, obviamente no meu próprio blog, além do insta e facebook.
Então eu pergunto: por que sou vítima de cantadas idiotas (quase piadas, para ser franca) e "flertadas" que são uma ofensa a minha inteligência, sendo que minha vida e forma de pensar são excessivamente expostas, posto meu gosto pela escrita?
Será que os homens andam a tal ponto estúpidos que, diante de uma foto razoável se esquecem de conhecer o que há por trás da imagem que lhes atrai? Será que desaprenderam a "ler" livros e se contentam meramente com a "capa"?
Será que falta curiosidade e, consequentemente, interesse capaz de gerar uma tradicional "pesquisa virtual" da pessoa? Talvez sim, talvez o interesse predominante seja só sexo. Então, como ser sutil não surte efeito, vou ser franca: passe reto!
Não é isso que quero, nem o que procuro. Se eu quisesse sairia em baladas e escolheria o cidadão que mais me agradasse! Simples. Tenho muito trabalho, estudo, leituras e até "nada" para fazer para desperdiçar meu tempo ouvindo trovinha de homem que só quer o que conseguiria facilmente se fosse numa "baladinha" e usasse sua lábia com quem procura o mesmo.
Agora, chegar numa mulher inteligente, bem resolvida e dona do seu próprio nariz com papinho sem noção, com assunto desprovido de nível, com cantada e perguntas toscas é muita audácia!
Ando numa fase em que eu bloqueio gente besta na primeira pergunta, inclusive naquela que pede se eu moro sozinha. Tipo, qual a utilidade desta questão? Saber que será recebido na minha cama a qualquer hora sem ter que se preocupar com outra pessoa? Achar que sou super liberal e “libero” para qualquer um? Enfim, não sei a razão, só sei que detesto.

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 17 de junho de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário