Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

As três regras.

As três regras.

Existem três regras para exercitarmos na vida: não prometermos nada quando estivermos felizes (o que inclui não dizer “eu te amo” quando estiver tendo um orgasmo ou demasiado excitado), não respondermos ou tomarmos decisões quando estivermos irados, menos ainda, quando estivermos tristes.
O calor do momento pode ser agradável ou frustrante! Há quem confunda tesão com amor e paixão, há quem confunda frustração com depressão e, quanto mais alimentamos tais sentimentos, maiores eles se tornam e maior o seu domínio sobre nós.
Fato é que temos sangue quente nas veias: as vezes ele esquenta por bons motivos, outras por maus, todavia, quando ele está quente nenhuma decisão ou palavras fortes devem ser ditas. A temperatura ideal dele é a morna, assim como nosso estado de espírito saudável não é o deprimido, nem o eufórico.
O segredo é o equilíbrio e somente quando equilibrados devemos agir, falar e tomar decisões. Se após o calor do momento seus sentimentos se manterem, diga-os, se após a tristeza passar a opção cogitada mostrar-se sensata, decida-se, se mesmo após a fase ruim passar você continuar triste, procure um médico.
Espere a raiva passar para responder quem você ama e lhe magoou, espere a frustração ser assimilada para dizer “tchau”, “acabou” ou “demito-me”. Decisões sensatas requerem serenidade e, ausente esta, o que podemos fazer de mais útil é tomar uma taça de vinho, uma cerveja, distrairmos-nos, dormir e, principalmente, refletir e ponderar sentimentos, ideias, opções e anseios.
Gente impulsiva normalmente erra e até acaba voltando atrás em decisões que não deveria ter tomado. Eu sou extremamente consciente da minha impulsividade e do quanto devo evitar agir com o sangue quente, pois sei que minhas palavras podem ser demasiado cruéis, assim como meus atos que, inclusive, podem ser estúpidos e tolos.
Antes de nos arrependermos de alguma ação o melhor que temos a fazer é pensar, ainda que acabemos nos arrependendo de agirmos com “lentidão”, fato é que é preferível ser lento a ser estupido, é preferível ir devagar a agir com pressa, a tão famosa “inimiga da perfeição”.
Antes uma demora com resultado saudável, do que algo rápido e estupido e me refiro a respostas a ofensas ou ao que consideramos ofensivos, sobretudo se o suposto ofensor for alguém por quem nutrimos algum sentimento nobre, por exemplo.
Isso tudo não é fácil, requer exercício constante e boa vontade, todavia, se não fosse nossa evolução e empenho ainda engatinharíamos. O rumo da vida é pra frente e o nosso, enquanto seres humanos pensantes, também, portanto assim como você batalha para progredir financeira e profissionalmente, batalhe para crescer enquanto pessoa e acertar mais do que errar.
Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 06 de agosto de 2015.


Nenhum comentário:

Postar um comentário