Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

domingo, 23 de agosto de 2015

Por que reclamar?

Por que reclamar?

Acho incrivelmente estranho o jeito da maioria das pessoas! A mãe cozinha todos os dias, comida excelente e nunca ouve um: "Parabéns mãe, está uma delícia a comida!". Mas, quando algo não sai bem, o arroz queima, o sal "pega" demais, ninguém pensa duas vezes antes de reclamar.
Ao invés das pessoas nem pensarem antes de elogiar, elas não passam seus pensamentos pelo crivo da empatia antes de falar coisas negativas ou depreciativas para o outro! Ah, o ser humano! Vive sonhando com a riqueza, trabalhando de forma insana, lendo e estudando, aumentando saldo bancário e patrimônio, mas tem a inteligência emocional de uma planta!
Não sabe amar, não sabe amar-se, não sabe ser livre, não sabe, sequer ser feliz! Sonha tão alto que perde o foco da própria alma e acaba se desumanizando! Estranha elogios, não estranha ofensas, desconfia do bom, confia no ruim, simpatiza com quem lhe humilha, foge de quem lhe estima, aceita ser menosprezado e, ainda assim, quer ser feliz! Quer porque não é e não é porque é estúpido!
Ninguém no mundo poderia quedar-se inerte frente ao que é bom, ninguém no mundo deveria aceitar numa boa críticas à sua forma de ser, de pensar, de se vestir, de viver! Às suas vestes ou corpo! Ninguém no mundo deveria querer-se tão "pouco bem" a ponto de tolerar desaforos ao invés de curtir bons momentos e doces palavras! Assim como, ninguém deveria manifestar-se negativamente!
A nossa vida é tão perene, por que não deixarmos quem nos rodeia sempre com palavras doces? Por que não pensar 100 vezes antes de reclamar, magoar ou ofender o outro? Por que não pensar nenhuma vez antes de enaltecer e elogiar? É tudo tão óbvio, tão claro: faça ao outro o que quer que ele lhe faça! Se todos agissem assim o mundo seria um lugar muito, muito mais aprazível e leve!
Eu acho tão simples essa coisa chamada vida! Sinto-me tão, mas tão livre nela que não consigo mais lamentar nada! Aliás, quem convive comigo sabe que eu nunca lamento nada! Ao menos nada que eu possa mudar.
Não reclamo de relacionamentos, amizades, trabalho! Tudo isso depende da minha vontade para se manter, afinal, até um fim, ainda que doa, é mais digno que um cotidiano insosso e infeliz.
Cada ser humano é responsável pela sua própria felicidade, não assuma o ônus de agradar ao outro, enquanto você se desagrada. Cada ser humano tem um só coração e corpo para cuidar do seu. Se cada um se "bem amasse" e cuidasse teríamos uma coletividade mais bem resolvida e feliz!
Ao invés de um monte de gente que só é feliz no facebook, só tem fé nas redes sociais e vive infeliz! Creio que de todas as orações, sorrir, ter paz, viver bem e ser feliz ainda é a mais autêntica e honesta. Portanto, descomplique e cuide-se, porque se você não o faz, ninguém fará!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 24 de agosto de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário