Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

sábado, 26 de março de 2016

Das confusões entre amor e sexo.

Das confusões entre amor e sexo.

Ontem eu conversava com um amigo. Ele disse, em dado assunto, que cheguei ao ponto alfa dos homens, por saber separar o tal do amor do sexo. No momento, concordei! Era tarde da noite, eu estava cansada e não sou de dispensar elogios. Ademais, acho básica, essencial e óbvia a distinção.
Então nos despedimos com o tradicional “boa noite” e, em questão de segundos, coloquei-me a pensar e me toquei, que baseada nos meus namoros, a minha concordância estava totalmente equivocada, sendo, basicamente mentirosa.
Lembrei-me inclusive de um namoro que tive neste período pascal ano passado. O jovem, pai de dois lindos filhos, separado há menos de 1 ano, brasiliense, gato, resolveu me levar à Brasília e apresentou-me à toda família, em menos de dois meses de namoro, dos filhos, tias, avós até a ex-mulher (uma querida!).
Gente, homens também fazem essa espécie de confusão, em especial se você, mulher, for bonita e quente! Sobretudo os caras carentes, os que não são acostumados com mulheres sexualmente afetuosas, quentes, taradas ou o que for! Nossa, eles confundem muito sexo quente com amor intenso!
Eu sou esperta o suficiente para saber nenhum deles me amou de verdade! Caramba gente! O amor é bom, não é possessivo, o amor é caridoso, empático, doce, e não egoísta! Ah, mas "eu te amo" eu cansei de ouvir, empolgação, olhares admirando-me como se eu fosse um copo de água no deserto eu cansei de ver, de sentir! Certeza que em 13 anos de vida afetiva “ativa” o tal do “eu te amo” se tornou mais comum pra mim do que um “vamos assistir a um filme e comer pipoca”.
Um dos meus ex, certa vez, em dado momento íntimo olhou pra mim, animadíssimo e disse: "Nossa, se isso não for amor não sei o que é!". Achei meio piegas e até assustador, afinal poderiam ser tantas coisas, gente! Atração, desejo, tara, perversão, sacanagem enfim, o bom e velho sexo animado, ora essa!
Eu não preciso ter corpo, cara, currículo e roupas de vadia para transar bem como uma se, no caso, sou saudável e gosto de sexo! E eu não faço isso por amor, faço, porque tenho tesão ora essa! Claro, não faço com qualquer um, mas se eu, Cláudia de Marchi, me despi pra você é óbvio que foi por tesão, vontade, muita vontade e um pouco de confiabilidade!
Enfim, o machismo com que somos criados faz até os homens se acharem imunes à confusões as quais eles não têm imunidade! É óbvio que isso não ocorre sempre, mas as mulheres também não saem sempre "amando" todo cara com que transam, acredite! Não raras vezes elas fogem e bloqueiam o número no celular do cidadão! Enfim, o não confundir uma coisa com a outra depende apenas da maturidade emocional e sexual da pessoa e não do seu gênero!

Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 26 de março de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário