Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

domingo, 13 de março de 2016

Me economize, se economize, nos economize!

Me economize, se economize, nos economize!

"Eu não ligo para o que você escreve e nem mesmo leio, mas esse post aí foi baseado em mim?". Buenas amiguinho, vamos a algumas perguntas conjeturadoras que se mostrarão retóricas: pergunta 1: Por que seria para você?; pergunta 2: Você se identificou?; pergunta 3: Se sim, então, por que você se identificou?; pergunta 4: Se a resposta for "não", porque a postagem lhe chamou a atenção?
Querido: aquilo que lhe irrita, lhe domina, então pense nisso e melhore! Comece a "ignorar" realmente as minhas ideias, porque minhas respostas serão tão falsas como você! Não faça papel de trouxa perguntando se foi para você a inspiração. Se, no fundo, até você se identificou!
Indireta ou seja o que for no facebook só pode ser chamada de indireta, porque tem um otário pra assumir que a escrita foi pra ele, do contrário, seria só mais um desabafo. Ou seja: se sentiu ofendido e atacado? Está reconhecendo a culpa e dando razão ao escritor da postagem, do contrário nem iria se ligar na postagem, além do mais se for como o cabra que “nem liga” para o que eu escrevo! Não liga, mas se flagrou! Estranho, não é mesmo?
Por outro lado, vivem me perguntando por qual razão eu bloqueia as pessoas no face e evita encontrá-las pessoalmente na vida. Ora! Porque o meu estômago só está autorizado a ter indigestão por excesso de comida e meu fígado por excesso de álcool, docinhos de nozes e chocolate. Ah, e como sou míope não me custa nada poupar a retina!
Francamente? O salto do meu sapato é mais alto do que o nível intelectual, cultural e moral de muita gente por aí! E o QI desta deliciosa maçã equilibrada no scarpin é maior do que o dos infames que pedem intervenção militar ou apoiam um neonazista chamado Bolsonaro! Até acredito que essa maçã estudou história e leu mais do que muito brasileiro!
Cláudia de Marchi



Nenhum comentário:

Postar um comentário