Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

sábado, 26 de março de 2016

Dos frágeis discursos encontrados nas más faculdades.

Dos frágeis discursos encontrados nas más faculdades. 

"Pessoal o MEC vem aí pra avaliar a instituição, evitem fazer reclamações para os avaliadores, pois vocês são os mais prejudicados se o conceito do curso cair." Desmistificando a LOROTA acima: 1- Primeiramente, alunos queridos, sejam coerentes e se perguntem: "Se houvesse qualidade no meu curso seria necessário 'dicas' assemelhadas a esta, ainda que subentendidas em pseudo-conversa motivacional?";
2- Você não paga mais de R$ 1.500,00 de mensalidade ou arca com o ônus de pagar um financiamento estudantil para se formar e procurar emprego num escritório de advocacia que vai te pagar menos de R$ 2.000,00 por mês né?! Montante insuficiente até pra pagar o próprio FIES, diga-se de passagem! Ou seja: ou você vai abrir o seu escritório, trabalhar por conta, ou vai estudar para concursos (onde a origem da sua faculdade não tem relevância, só o SEU conhecimento) e, se a sua intenção for a docência, você terá que investir em, no mínimo, numa boa especialização (e, por favor, que seja, no mínimo, PRESENCIAL!) e, no futuro, preferencialmente em Mestrado e Doutorado.
Isso tudo lém de produzir artigos para engrandecer o seu currículo lattes, enfim, não será o "conceito ruim" da faculdade na qual você se formou que vai impedir uma futura contratação, mas quiçá o seu déficit de aprendizado ou currículo ruim! Essa trova que deu início a este alerta é puríssima enrolação pra fomentar o medo e a covardia que sei, já existe em 99% dos discentes aqui da capital do agronegócio! ;
3- Se o corpo discente, ou seja, se os alunos não expuserem a quem de fato "manda" as suas reclamações as instituições de ensino NUNCA irão realizar, de fato, as mudanças estruturais e docentes para que VOCÊ - aluno pagante- TENHA UM ENSINO DE QUALIDADE! 4- Ah! Já que estamos em época de discurso "anticorrupção" e etc.: mentir que está tudo bem, quando não está é desonestidade! Aliás, esta "trova" hipócrita que antecede a ENADE, avaliação institucional e visitas do MEC é típica de instituições de ensino superior que sabem que estão deixando muito a desejar.
Aliás, é mais ou menos como se os governantes fossem à televisão e pedissem aos governados: "Se a ONU ou qualquer entidade internacional fizer pesquisa sobre a segurança e a saúde no Brasil, elogiem, enalteçam, se não vai pegar mal lá fora pra você que é brasileiro". E assim o "inglês" acha que está tudo maravilhoso por aqui e você e sua família tomam no c* todos os dias! A lógica é a mesma e a burrice de quem "cai" nela também!
5- Queridinhos, reclamar nos corredores da faculdade é fácil, choramingar para os líderes de turma- que estão à frente no campo de batalha das suas lamúrias e reivindicações- também é fácil, eu quero ver é ter brio, vergonha na cara, coragem e atitude para agir e reclamar com as autoridades competentes. Faltam mudanças nas instituições? Faltam, mas também falta união e coragem dos discentes, falta a compreensão de que quem paga tem força, tem direitos e DEVE SER OUVIDO, mas, para tanto, há de saber falar, há de se abrir a boca e colocá-la no trombone!
6- "Ah, mas o professor vai lascar comigo nas provas!": querido, a nota é você quem se dá, estude e se "garanta", ademais PROCON, Defensoria Pública, advocacia privada e Judiciário existem pra serem usados até em caso de "perseguição" (maior prova de ausência de profissionalismo de um docente!)!
7- Por fim, aviso aos "navegantes" no mar da maionese com salmonela: To de boa esperando me "mandarem" pra fazer exame psiquiátrico! Porque, para alguns, dizer o que pensa em face à injustiças que você já ouviu, (e até participou, em fase pré ENADE), e viu com seus próprios olhos, agora, virou sinônimo de loucura! Fazem-me rir e não provam nem a própria coerência!). E sim o sistema capitalista nos obriga a defender com unhas e dentes a empresa que paga a comida que colocamos na mesa. É a vida! E ela é óbvia.
Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 26 de março de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário