Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 22 de março de 2016

Os direitos trabalhistas e o ódio da burguesia ignorante.


Os direitos trabalhistas e o ódio da burguesia ignorante.

"Era uma vez uma jovem mulher que só se relacionou com caras que juravam que eram burgueses. Bem, privilegiados ao menos eles eram: ganharam apartamento, capital de giro pra empresa, conta bancária aos 17 anos, carro, faculdade, sala comercial e boa herança dos seus pais.
E eles odiavam pagar direitos trabalhistas! Assinar carteira, cruzes! Só depois de muito sofrerem nas mãos amaldiçoadas do tal do ‘Ministério do Trabalho’. Para eles, a evolução dos direitos celetistas era obra do governo para criar vagabundos, explorando o honestíssimo couro da burguesia. (Coitada!).
Onde já se viu um empregado adoecer e precisar de atestado, por exemplo? Empregado ter 30 dias de férias anuais? Que absurdo! Nem eles que são patrões tiram tantos dias de férias em um ano! ‘Eita, cambada de vagabundo’, eles diziam!
Aliás, teve um que era meio bipolar e seguidamente dormia tarde por ter se chapado de ansiolítico ou enchido a cara, acordava às 10 horas da manhã e adorava dar chilique com empregado ou até com a esposa que lhe ajudava na empresa, pra mostrar que ele era o macho alfa, o que mandava na ‘bodega’, massagear o ego ou alguma imbecilidade doentia afim, afinal, ‘vagabundo é o empregado que acorda às 07h e da um bocejo de vez em quando’ ou a mulher que erra uma conta por causa do cansaço de estar desde cedo em pé.".
Bem, eu conheço essa pessoa, agora uma mulher de muita atitude, diga-se de passagem e, até onde eu sei, hoje ela, que é uma "pobre vagabunda", irá homologar uma demissão injustíssima, por uma empresa pela qual ela se doou sem dó nem piedade de si mesma e vai receber o tal de FGTS com a multa e guias de seguro desemprego pela primeira vez na vida!
Eita que essa criatura tinha dedo podre pra homem! Mas, (benzadeus!) ela me contou que prefere morrer celibatária a se relacionar com analfabeto político, idiota de extrema direita, bolsominion, macho que tem orgulho por dar o rabo, digo, de ser hetero, cara que fala mal de ex ou desmoraliza mulheres, enfim, com homem machista e que acredita em racismo reverso! Agora eu estou até gostando dessa guria, parece que ela fez valer os livros que leu e o bom ensino escolar e acadêmico que, por sorte, ganhou dos pais. E, sobretudo, ela não critica mais a ideias de governos de esquerda, porque os direitos trabalhistas em sua maioria, são fruto deles!
Hoje essa mulher sabe que os caras com quem se relacionou podiam ser “pseudo burgueses” ignorantes, quase acéfalos de extrema direita, mas ela ou pessoa alguma que estude, pense e não tenha o QI de uma ameba em coma, deve concordar com seus frágeis argumentos “pobrefóbicos”, ainda que sejam, (realmente) burgueses, afinal, nem todo burguês é um ignorante social!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 22 de fevereiro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário