Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 22 de março de 2016

Sobre a sorte: sem hipocrisia!

Sobre a sorte: sem hipocrisia!

Daí a pessoa diz que não acredita em sorte, mas em trabalho, em esforço, em pensamento positivo e em meritocracia, isso quando não diz "graças a Deus" até porque o intestino funcionou durante o período de veraneio longe de casa! Gente, parem, simplesmente, parem! Não com o "graças a Deus", claro, vocês têm o direito de agradecer a quem quiserem pelo que de esperado, desejado e, enfim, de bom lhes ocorre!
Mas, parem de dizer que não existe sorte! Caraca! Até processos judiciais são distribuídos por "sorteio"! Lembro que no início da minha carreira advocatícia, lá em 2005, eu distribuía ações de revisão de contrato bancário e ficava no escritório torcendo para que "caíssem" em determinada vara judicial (aquela cujo posicionamento do juiz mais me agradava judicial e, claro, pessoalmente). Recursos para a segunda instância do TJ/RS, sobretudo os criminais, mesma coisa!
Convenhamos que tem gente que estuda, trabalha, se dedica, e termina mal, tem gente que não estuda tanto, mais coça o saco do que trabalha, e se dá bem financeiramente, por exemplo! Eu tive que pagar a minha especialização em POA sozinha, recém formada aos 23 anos! Tem gente cujo pai paga Mestrado e Doutorado na Europa! ("Ah, mas tem os bolsistas!"... Assim como tem os que precisam trabalhar e ajudar em casa a ponto de não lhes sobrar tempo ou condições para se mudarem para a capital e se valerem da bolsa!).
Ademais, tem cor, gênero e condição social capazes de influenciar tudo! Mas existem estes fatores e muitos outros! Seguidamente eu penso: "Pqp se eu fosse homem teriam me dado essa ação e feito um regaço sem precisar corromper ninguém!". Ah, eu sou incompetente, por que sou mulher? Óbvio que não! Sou até demasiado honesta e inteligente, mas você vai discordar que, com a ignorância do mundo, ser branco, hetero, homem, de família abonada, sobrenome pomposo e "ostentador" é uma sorte?
Ganha carro do papai, mesada até conseguir um salário bom, portas abertas do patrão, respeito da sociedade, fala alto e grosso e é metido a "pegador" (Uiii!), mas diz que não crê em sorte, o abençoadinho! Ele crê em esforço. Pobre, preto, gay, mulher e cia., porém não se esforçam o suficiente, falta-lhes empenho e dedicação e méritos!
Cara, por favor entenda, pra cada "graças a Deus" que você diz o capeta da racionalidade entende como: "Ca****** como eu tenho sorte!". Sacou? Ter pai abastado, herança boa, pele branca, "paitrocinio", beleza, inteligência e muitas outras coisas que decorrem do acaso indiciam sorte, sim! Não que o seu trabalho e esforço não valham, mas, não negue, alguns têm mais sorte que outros até frente as mesmas oportunidades, mais ainda quando uns tem chances melhores e outros menores ou piores. Please, não seja hipócrita menino sortudo!

Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 22 de fevereiro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário