Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 8 de março de 2016

Das incoerências, da ignorância e da falta de vergonha na cara do povo interiorano.

Das incoerências, da ignorância e da falta de vergonha na cara do povo interiorano.
"Quem é essa vagabunda que você está seguindo no Instagram?". Perai, filhinha: a moça em questão usou um revólver para obrigar o seu parceiro a "segui-lá" no insta ou no face? Ah, ela não se valeu de abuso de força ou ameaça?! Então pare de ofender a mulher!
Vagabundo é o seu parceiro querida! Chega de culpabilizar as outras, porque você não confia no namorado ou marido ou porque ele não é confiável! Troque de macho, mas pare de ridicularizar as outras! 
E quando chegam datas comemorativas, como o dia da mulher? É mais ou menos assim: “Senhoras e senhores, hoje vamos fazer a homenagem antecipada ao dia das mulheres, trouxemos aqui a autoridade tal e tal para falarem sobre isso e aquilo..."! "Autoridades": Sim, homens, infiéis as esposas e que não conseguem controlar os hormônios dando em cima de qualquer jovem que lhes apareça!
Palmas para esta "homenagem", para este evento para as mulheres! Tão incoerente quanto aquelas que dão um mês de academia e consulta a nutricionista para a mulherada "entrar em forma", afinal mulher gorda não é mulher! Santa hipocrisia e vergonha alheia!
Ensinar macho a tratar mulher com respeito e a segurar o pênis dentro das calças ninguém quer né?!Ensinar macho de que eles tem filhas pra criar, de que eles tem uma zelosa e bela esposa em casa para cuidar, acarinhar e, sim, fazer um belo sexo, ninguém ensina né?! Legal mesmo é levar autoridade pançuda que enche a cara e apalpa a bunda de jovens em festinhas na cidade!
Arre, essa hipocrisia, essa mania de “autoridade”, de “gente importante”, hipócrita, afinal está lá na missa orando, me anoja nessa cidade e, quiçá, neste estado, do qual tanto desejo debandar! Ou ser abduzida. Pra mim está ótimo.
Aqui seguidamente ouvi de mulheres infiéis que transam até com o encanador a frase seguinte: "É preciso lutar pelo relacionamento!". Cara, a palavra "luta" me cansa só de ler! Você tem que amar, viver bem e se divertir na companhia do outro!
Luta me lembra guerra, guerra me lembra desamor e falta de paz, desamor me lembra fim, fim me lembra velório e velório me diz: "enterra a relação, porque se chegou ao ponto de lutar é, porque já tá morta!". Ah, mas não, para não dividir bens eles preferem surubas, trocas de casais e sacanagens afins, e depois vão lá na igreja pagar de bom samaritano.
Quando a relação é boa, tem paz, respeito mútuo e cumplicidade, se isso se perdeu, fique só! Acredite, antes a solidão com autoestima e tranquilidade do que a manutenção de uma relação mórbida.

Cláudia de Marchi

Nenhum comentário:

Postar um comentário