Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quinta-feira, 24 de março de 2016

Sobre os desequilibrados de ego frágil.

Sobre os desequilibrados de ego frágil.

Quando qualquer coisa que você disser, quando os seus pensamentos, opiniões e ideias causarem profundo incômodo em alguém, você pode ter certeza que está falando uma verdade, ao menos, para aquele que com suas palavras se chateia. Para os ouvidos ou olhos que as leem e que com elas se indignam em demasia, tenha certeza, existiu alguma verdade inconveniente.
Sim, dessas verdades que as pessoas fazem questão de negar. Que, psicologicamente, valendo-se dos mecanismos de defesa do ego, negam, reprimem, recalcam, projetam, racionalizam, mas, jamais admitem, ao menos de forma consciente, à si mesmas.
Compreenda que somente uma verdade psicologicamente negada avilta a espíritos medíocres. Só uma verdade projetada ou recalcada desestabiliza mentes egocêntricas que, certamente, não irão hesitar em atribuir o próprio desequilíbrio psíquico a você ou a qualquer outro que concorde com o seu ponto de vista (para compreender este texto você carecerá de conhecimentos básicos de Psicologia, mas, enfim, esta atitude aí se relaciona à projeção, outro mecanismo de defesa do ego), afinal, nem todos têm preparo psíquico e mental para encarar a sinceridade alheia e aceitar ideias divergentes das suas quando elas lhe aviltam ao ego.
Disse, sabiamente, Bertrand Russel, um popularizador da filosofia que “se uma opinião contrária à sua própria faz você sentir raiva, isso é um sinal de que você está, subconscientemente, ciente de não ter nenhuma boa razão para pensar como pensa.”
Enfim, meu caro, você que do alto da sua arrogância, das suas vestes caras e de péssimo gosto, do seu nariz empinado, da sua antipatia, do seu descaso com os diferentes, do seu asco para com os menos abastados, você do alto do que chama de poder, mas que não passa de um orgulho miserável, enfim, você que tem chiliques graças a opinião alheia, saiba que quando você se desequilibra, perde o bom senso, sente ira e gana de pisar no outro e lhe menosprezar, fala asneiras impensadas e improváveis, pode crer: você tem tudo para estar profundamente equivocado nas suas "razões"!

Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 24 de fevereiro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário