Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Mal educados.

Mal educados.

Num mundo em que professor de ensino médio é agredido em sala de aula, em que universitário indaga, em dia de prova, a professora insinuando que ela está estressada por falta de namorado (sexo, em suma!) e que pessoas grosseiras e ignorantes se acham donas das verdades, além de sábias e sinceras, concluo que existe uma geração de pessoas muito, muito mal educadas.
Pessoas que da palavra respeito só possuem uma visão: "Eu mereço e exijo, mas não dou." E estas criaturas são o reflexo do que? Da falta de educação, classe e noção básica de respeito humano que tiveram em casa.
Gente relapsa, gente sem escrúpulo, gente mal educada, gente sem paciência, doçura, ternura e bons valores para instruir um outro ser, definitivamente, não deveria reproduzir.
Aliás, este povo não gera vida, mas, como diz meu pai, "faz cagada" e o problema sério advindo dai é que ninguém mais limpa e quem não tem nada a ver com a estupidez oriunda desta infame perpetuação genética é quem terá que suportar o mau cheiro.
Outro dia uma corrigindo uma pessoa que foi estupida com a outra ela me disse: “Não sou obrigada a agradar a ninguém.” Bem, disso ninguém olvida! Mas, dai eu pergunto, é obrigada a desagradar, magoar e humilhar? Qual a vantagem disso?
A gente não deve ser gentil, educado e medir nossa “grossura” para agradar ou ser bem quisto, mas por ser um dever nosso enquanto seres civilizados. Você gosta de receber patada? De ser menosprezado? Pois é, ninguém gosta, então não faça aos outros o que você não quer para você!
Educação, bom trato, finesse e classe nunca fizeram mal a ninguém, pelo contrario, abrem portas, mudam muito no mundo. Do que adianta reclamar de injustiças mundanas se você não é justo nem no trato com os colegas? Se cada um fizer a sua parte e cada pai educar bem seus filhos para fazer a parte deles, quiçá um dia a “coisa” vira e o mundo se mostre um local menos irritante.


Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 28 de maio de 2015.

2 comentários:

  1. Nem toda flor exala o perfume chamado... respeito.

    Cada uma delas só é capaz de exalar o que tem em si mesma. O respeito emana da própria essência, encantando e envolvendo a todos.

    ResponderExcluir
  2. Nem toda planta tem propriedades medicinais, muito menos o princípio-ativo chamado... Respeito.

    Alguns plantas são até venenosas para os mais desavisados. Cada uma só pode manifestar o que tem em si mesma.

    O respeito é o princípio-ativo de plantas evoluidas, não egoístas que tem consciência da importância das demais.

    À partir deste princípio-ativo é possível produzir dois poderosos medicamentos capazes de erradicar terríveis mazelas sociais, um deles chama-se Educação Moral, e o outro Dever Cívico.

    Num mundo egoísta, quem não se preocupa nem se compromete com o bem estar coletivo através do próprio exemplo não pode transformar esta dura realidade.

    ResponderExcluir