Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Rivalidade feminina e machismo.


Rivalidade feminina e machismo.

Sabe essa rivalidade feminina? Aquela que faz com que você fale mal da conduta da amiga ou conhecida para o namorado para mostrar-lhe como você é respeitável, inteligente e “especial”?
Aquela que faz com que duas amigas disputem, tacitamente, a atenção dos rapazes na balada, se oferecendo cada uma a sua forma? Aquela que faz com que as mulheres, imbuídas de extremo machismo, digam frases como: “Mulher é bicho besta”, “mulheres são muito materialistas e manipuladora”, “mulheres são invejosas”.
Essa rivalidade que faz com que “membros” do mesmo gênero se depreciem e se digladiem só serve para beneficiar ao machismo, aos homens machistas e idiotas que, quando querem que a companheira pare de pensar e de obter opiniões racionais, começam com o lance de que as amigas tem inveja dela e assim por diante.
Até hoje não conheci uma vitima de homem sociopata que não fosse afastada das amigas por conta da rivalidade que, ciente que existe entre as mulheres, o individuo usa a seu favor para ser o “rei” na vida da criatura que deixou todas as conhecidas de lado, porque elas não “prestam”, porque elas são “invejosas”, porque são “competitivas e não querem o seu bem”.
Enfim, só quem lucra com a rivalidade feminina são os homens machistas. Os homens machistas e de quinta categoria. Desses que agridem a parceira verbal, psíquica, moral e fisicamente. Ah, sabe por que eu falo em “homens machistas”? Porque nem todos os homens são machistas, existem mulheres mais machistas do que muito macho por aí!
Quem nunca conheceu um homem separado que coloca todos os deméritos do casamento na ex? Ela era isso, era aquilo, era aquele outro. E, assim, ele esconde quem ele realmente é, se enaltece e você fica com raiva de uma coitada com a qual nunca conversou e desconhece as suas razões. Você nunca conheceu alguém assim? Pois eu sim, vários, na verdade!
Vários que apedrejam as ex e se fazem de excelentes homens até eu ver que não são e pensar: “Coitada da ex dele, foi por isso que não quis mais.” Valorize, respeite e tenha empatia pelas outras mulheres! É démodé demais menosprezar o próprio gênero criticando a conduta alheia!
Cuide do seu umbigo e conduta e pare de falar mal das outras, de querer competir e usar artifícios vis para rebaixar as demais. Se as mulheres fossem unidas e respeitosas entre si quanto os homens são, não seriamos vítima do machismo que perpetuamos ao rivalizar.

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 21 de maio de 2015.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário