Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 19 de maio de 2015

“Mulher que não dá voa.”

“Mulher que não dá voa.”

“Mulher que não dá voa.” Você já viu alguma voando? Pois é. E mais, mulher segura de si, mulher sincera, mulher espontânea e que gostou de você pode transar no primeiro encontro. E isso não faz dela vadia, assim como não fazê-lo e postergar um mês não fará dela uma santa.
A demora deveria, inclusive, suscitar desconfiança (se você fosse mais inteligente): Ela é virgem? Se a resposta for não, das duas uma: ou você é ruim de pegada ou ela quer fazer de conta que é “diferente” das demais que você conheceu. Quer criar em você está ilusão!
E homens adoram essa ilusão e é por isso que eu vejo muito macho achando que namora uma santinha que, na verdade, é mais sem escrúpulos do que a minha amiga que conheceu o namorado e transou no primeiro encontro.
O ego é um grande problema para os homens e as mulheres sabem como lidar com isso, sabem como enaltecer, como fazê-los sentirem-se especiais, então, se acharem por bem, vão aplicar o “golpe” da santinha!
Golpe que convence, mas não a faz melhor por isso, faz isto sim, de você um babaca machista, manipulável e imaturo. E diga-se que é um golpe aplicado quanto melhor (leia-se, mais conhecido) for o seu sobrenome, a sua profissão e o seu carro, porque daí você é “pra casar” e a mulher vai se “fazer” bonitaço pra lhe iludir! Não se esqueça da palavrinha que lhe define, amiguinho: “manipulável”! A moralidade de uma mulher bem resolvida e independente não se afere por tal fato, jamais!
Se eu acho que sexo no primeiro encontro deve ser a regra? Não, muito pelo contrário, só tenho a plena convicção que, num mundo de aparências, em que todos sabem que o “fazer de conta” tem peso, talvez as mulheres mais interessantes sejam as que se conhecem a ponto de não se recriminarem pelo momento em que resolvem transar. Sou feminista, mas ainda não tenho tal maturidade! Um dia eu chego lá, porque o rumo da vida é pra frente!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 19 de maio de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário