Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 12 de maio de 2015

Religião e hipocrisia.

Religião e hipocrisia.

Tenha a religião que quiser, acredite no Deus que quiser, siga a bíblia, ovacione suas crenças, não raras vezes, intolerantes, apenas junto a quem pensa como você. Homossexualismo? Aborto? Casamento gay? Independência feminina? Sexo sem fim de procriação? Não gosta, sua religião não permite? Não faça!
Deixe suas crenças longe de quem tem o direito de ser livre e pensar de outra maneira! Deixe sua religião longe da laicidade estatal, então eu terei orgulho de viver num país laico e mais, terei, quiçá a certeza de que seguir uma religião possa tornar as pessoas melhores.
Melhores por crescerem em tolerância e respeitarem os direitos alheios, porque respeito é o amor ao próximo pregado por Cristo neste mundo de pessoas arrogantes, que não possuem empatia e menosprezam o "deus" do outro por ser diferente do seu, de forma que a religião vem religando o homem ao ódio, à guerra e ao desrespeito e não a bondade, à união e ao humanismo. Hipocrisia, infame, na verdade!
Você já reparou, por falar em valores cristãos e religiosidade hipócrita, que a maioria das pessoas que são contra a legalização do aborto não estão inscritas nos cadastros para adoção?
Ajudar ninguém quer, julgar sim! "Todo mundo que é a favor do aborto já nasceu" ouço. E rio. Rio litros! Até porque fetos não falam, não pensam e nem argumentam, mas e você que é contra, faz o que para ajudar aqueles que nascem e são largados em abrigos, porque aborto é crime, mas abandonar filho não?
Corre pra fila de adoção amiguinho, porque papo até galinha tem, quero ver é você agir para ajudar o mundo e a essas crianças que nasceram mal amadas, porque seres humanos "perfeitos" e religiosos como você e o legislador quiseram. Afinal mandar no útero alheio é mais fácil que colocar em prática as ideias românticas que se sugere de forma irracional e desprovida de conhecimento de causa.
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 12 de maio de 2015. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário