Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quarta-feira, 8 de abril de 2015

A galhada.

A galhada.

Eu gosto mesmo é de quem pega na minha mão! De quem coloca as mãos nas minhas costas para atravessar multidões, de quem anda do meu lado na rua e de mãos entrelaçadas com as minhas! Gosto de atos cavalheirescos e românticos.
Sabe o pegar nas mãos? Tudo começa nelas. E termina também. Se a pessoa deixa de, no mínimo, tocar-lhe as mãos, andar de mãos dadas, a sua relação está caminhando para o fim. Diga "tchau"! 
Acredite, nem só de orgasmos se faz o prezar de uma mulher por você! Prazer até vibrador e mulher da para mulher, basta ter língua e dedo. Logo, se não for para bem mimar e bem tratar, então, passe longe.
Ou o chute levado o levará para bem longe de mim! De pouco eu só me contento com a grana, com a altura e até com o tamanho do pênis! De amor, atenção, respeito e afeto eu quero é muito!
Para ser sincera eu não suporto nem gente sem curiosidade, sem interesse! Detesto gente morna, detesto gente que não vai a fundo, que não cai de cabeça, que não se revolta, que não sente o sangue ferver por medo de perder quem ama. Com medo de alguém ser melhor para quem ama e, assim, conquistar o objeto de seu amor.
Detesto gente que é tão segura de si que beira a frieza, que beira a insipidez total e o descaso, detesto quem não fede e nem cheira, quem nem ama e nem despreza. Odeio imparcialidade e a corriqueira falsidade.
Quem gosta tem um pouco de posse, de medo de ser substituído, de medo de perder, de desencantar e de frustrar. Se você não sente nada disso, lamento, mas sua segurança demasiada está lhe tornando medíocre e não racional e autoconfiante. Abre o olho, porque pessoas assim estão é pedindo para tomar uma galhada das bravas!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 09 de abril de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário