Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Amor espelho e amor próprio.

Amor espelho e amor próprio.

Disse Pablo Neruda: “Se sou amado, quanto mais amado mais correspondo ao amor. Se sou esquecido, devo esquecer também, pois amor é feito espelho: tem que ter reflexo.”
Eu disse algo assemelhado recentemente numa crônica e agora só complemento com o seguinte: a vida não da pouco para uns e muito para outros. Afetivamente se contenta com pouco quem quer.
O segredo para ser feliz no amor não é casar e reproduzir a espécie, não é ter um parceiro rico, um marido bonito, uma casa arrumada e uma empregada doméstica para ajudar.
O segredo para ser feliz no amor, sequer envolve o “ter” a companhia de alguém. O segredo está em se amar, em se valorizar e em não se contentar com nada que seja pouco ou razoável.
O que justifica a frustração afetiva de muitas pessoas é a carência, a falta de amor próprio e de autoestima. É a mania de insistir no que não faz plenamente bem, é o ser mendigo de atenção alheia e aceitar suas migalhas.
O que separa uma pessoa feliz de uma infeliz não são milhões, carro importando, fotos com a família em Paris ou mansões: é o apreço do indivíduo por si mesmo. É o quanto ele se valoriza e o quão bem ele se sente sendo quem ele é.
E, acredite, você não precisa ser rico, ser casado e ser lindo para ser feliz consigo mesmo! Você só precisa aceitar seus defeitos, respeitar seus limites, querer ir adiante, mas perdoar a si mesmo por não ser perfeito e, assim, gostar de si, aceitar-se e ser contente com quem foi e com quem se tornou na vida.
Sem amor próprio você se escraviza. Torna-se escravo de paixões vãs, aceita quem não é bom o suficiente e quem não lhe dá o que você merece. Afinal, se nem você se dá o valor, o respeito e o amor que merece, obviamente, você não se quedará ao lado de quem lhe dê. Ninguém recebe de alguém o que nem chega a se dar.

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 27 de abril de 2015. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário