Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

terça-feira, 7 de abril de 2015

Não gosta, mas faz.

Não gosta, mas faz.

O povo não gostaria de ser usado, mas usa. O povo não gostaria de ser iludido, mas ilude. Não gostaria de ser enganado, mas engana. Não gostara de ser mal amado, mas mal ama, não gostaria de ser traído em sua confiança, mas trai, não gostaria de ser feito de idiota, mas faz.
O problema das pessoas é se verem como seres humanos, enquanto veem o outro como objeto. Ah, mas e dai? Elas não fizeram "por querer". O tal do "eu não queria te magoar" vigora.
Não queria, mas magoou. E se magoou peça desculpas. E se magoou reveja sua conduta. E se magoou aprenda a ser gente e ver ao outro como tal, afinal, gente atraente e alegre, também sente, gente iludida também sofre, gente que cai na sua lábia egoísta também sofre.
Também se fere, também se revolta e também repudia a dor. E a quem lhe faz sentir dor. Pessoas são pessoas, coisas são coisas, amor é amor, atração é atração e tesão é tesão. Não faça confusão ou você estrepa ao outro e sai estrepado, porque a vida, meu amigo, a vida é justa, as pessoas é que não são!
Pense antes de agir, pense antes de fazer ao outro o que você não deseja que lhe façam. Ah, você gosta de carinho? Então dê! Você gosta de ser cuidado? Então cuide! Você gosta de lealdade? Então seja leal!
Não se coloque num pedestal enquanto os outros são seus lacaios ou, o que é pior, são os objetos que você usa para mudar de lugar, para enfeitar seu foco quando está entendiado. Trate as pessoas da mesma forma com que gostaria de ser tratado, aí então você verá quão boa a vida pode ser.

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 07 de abril de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário