Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Intolerância e ética da reciprocidade.

Intolerância e ética da reciprocidade.

O fato de uma pessoa pertencer a uma minoria não a faz boa de coração ou tolerante. Por mais que tais pessoas costumem ser vitimas de preconceito nem sempre elas têm empatia com o outro que é deles diferente por outro motivo.
Humanidade, respeito, tolerância e bondade não é mérito dos que são vitimas de desrespeito e intolerância, são méritos de quem é bom de coração, de essência, de mente! E você, amiguinho não “tolera” o que? Seja o que for, compreenda: o problema esta em você e não no outro.
Preconceito: é ruim e difícil ser vitima, mas é fácil e até “divertido” ser “autor”, eis a questão! É “a gorda”, “o nordestino”, “a tábua”, “a bicha”, “a feia”, “o barrigudo”, e por aí adiante.
O outro tem virtudes, defeitos e peculiaridades que você não tem, logo, você consegue se sentir mais forte pisando na autoestima alheia, menosprezando o outro, fazendo pouco caso da humanidade dele. Logo, você é um ser humano muito, muito infeliz!
Reveja seus conceitos, se coloque no lugar do outro e se autoanalise antes de apontar o dedo para quem pertence a uma “minoria” diferente da sua. Já ouviu falar na ética da reciprocidade?
Acredite ela faz parte, mas não é oriunda da religião cristã ou de qualquer uma. Ela é filosófica: não faça aos outros o que não gostaria que eles lhe fizessem. Se você não vive de tal forma, você não é somente um “mau religioso”, você é uma má pessoa.
Qual o seu problema com os diferentes? Deixe o gordo ser gordo, o esquálido ser esquálido, o comunista ser comunista, o travesti ser travesti, o negro ser negro, a loira ser loira, o alemão ser alemão, o de “direita” ser de “direita”. Se você não gosta de gordura corporal, cuide do seu corpo, não da aparência alheia!
Se você não gosta de gays, não transe com gays, eles não vão lhe violentar! Se você não gosta de comunistas, não se junte a sua doutrina. Leia, estude e tenha os seus argumentos, mas só os use quando necessário e solicitado for.
Você não é melhor do que o outro por ser magro, por ser “cochinha”, por ser heterossexual. Você só é uma pessoa com “fantasmas” internos fortes, uma criatura que não ama a si mesma e que só se sente bem atribuindo ao outro características ofensivas e pejorativas. Enfim, você é um idiota hipócrita que precisa de tratamento psicológico!  


Cláudia de Marchi
Sorriso/MT, 20 de abril de 2014


Nenhum comentário:

Postar um comentário