Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Precisa se benzer!

Precisa se benzer!

"Você precisa se benzer para deixar de namorar caras que você dispensa logo depois!". Não, eu sou é exigente e a cada relação saio com mais requisitos para buscar no próximo. Não, porque quem termina sou eu e eu não sofro dor de rejeição.
Aproveito o lado bom, aprendo, cresço e sigo altiva. Não, porque a vida é risco e eu sempre gostei de riscos intensos, sérios e apaixonados. Agora, você que liga pra macho de madrugada e "encarna" em homem que não lhe quer ou que tem outra poderia se benzer para ver se a Santa Vergonha na Cara lhe dá um help! Isso é digno!
É muita mulherada mal resolvida, a caça de namorado ou de amante querendo bancar a dona da idoneidade moral para lhe dar conselho. Filha, eu só sou uma pessoa que gosta de relações sérias, é exigente, mas não tem paciência para algumas diferenças.
Aliás, a minha lista do tolerável esta diminuindo na medida em que a do intolerável está aumentando. A cada nova relação a gente se conhece, a gente aprende nossos limites. Entramos cientes do que desejamos e saímos conscientes do que não desejamos, apesar do que fora desejado, sacou?
E você que não namora sério com ninguém? Que transa em fim de noite com quem passou a noite atrás de “coisa melhor”? Você que mal conhece o cidadão e fica fazendo convites para o sujeito? Você que dá trela pra homem casado e quer se fazer de santa? Ah, você tem sorte? Conta outra filha!
No amor não existe sorte ou azar, existem escolhas. Eu faço as minhas e quando vejo que me equivoquei, “beijinho no ombro” pro cara e tchau! Mas ao menos eu conheci alguém, aprendi algo com a relação e adquiri experiência e maturidade. E você, adquiriu o que? Antes de cuidar da vida alheia queridinha, cuide da sua autoestima, quem precisa dela é só você!
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 20 de abril de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário