Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Gente exibida, gente chata!


Gente exibida, gente chata!

Gente que mora no interior e usa gíria de cidade grande: gente chata! Ah, a pessoa nunca morou numa capital, nunca saiu de onde o diabo perdeu as botas e vive falando gírias de malandro.
Dá licença, vai enriquecer o vocabulário decentemente! Tem gente que acha bonito ser ridículo, só pode! Gírias tem que ser naturais, elas dizem de onde somos, com quem andamos e convivemos, então, não queira pagar de “moderninho”, porque você acha chique o linguajar do núcleo “analfabeto” da novela da Globo.
Quer ser moderna e descolada, mas fica brega. Eu acho feio, acho forçado. Creio que gíria e sotaque a gente adquire pelo convívio em determinada região, não ouvindo na televisão, não assistindo filmes, não assistindo a ala “c” desfilar na novela cheia dos “ti” e dos “erres” “cariocas”.
Na verdade, eu adoro um sotaque diferente, adoro gírias, mas eu prefiro autenticidade. Logo, se de onde a pessoa vem o sotaque e as gírias usadas são características, eu adoro, se não, acho pobre, acho ridículo mesmo.
Quase todas essas pessoas interioranas que usam sotaque aprendido em telenovela são as mesmas que curtem chamar a atenção, sabe, o tipinho “exibido”? Normalmente esteticamente feio e fora dos padrões que quer criar um novo padrão de “ser”? Pois é, este mesmo.
Aquele tipo que adora falar alto, que quer se destacar, ser diferente, ser melhor que os outros. Enfim, aquele tipinho medíocre de ser humano que quer se aparecer demais, que tem problemas com o ego. Acho feio, acho tosco, acho chato mesmo.
Gosto de pessoas espontâneas, não de pessoas que fingem espontaneidade, que decoram umas palavrinhas diferentes para se sentirem “especiais”, “acima” da média. Ah, por favor, gente que grita, que é grossa, que quer chamar a atenção desesperadamente bancando intelectual de palavreado “novo” me entedia. Cara, esse povo tem problemas, só pode!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 23 de fevereiro de 2015. 

Um comentário:

  1. Como tem gente que quer se aparecer até no sotaque, nas gírias forçadas, na forma de falar, né? Ao falar, fica se achando o bicho da goiaba, como diz lá em minha amada terra. O fato é que ego inflado acaba explodindo. Beijos Prof. Cláudia, parabéns pelo blog! Me deliciando aqui nos textos.

    ResponderExcluir