Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quinta-feira, 19 de março de 2015

Amor! É preciso amor!

 Amor! É preciso amor!

Sobre gente que ama e bons pais: analisando fotos de casais, de pessoas apaixonadas e de pais mimando seus filhos, acabo por concluir que o amor remoça e contagia! Vendo homens dando amor a seus filhos, ter um se torna uma ideia aceitável e enternecedora! (Afinal, sou antiga, ainda acho que filhos se criam em “dupla”, independente do sexo dos criadores.)
Quanto ao amor e a beleza? Ah, nada pode dar mais brilho a um olhar do que a realização de um amor, nada torna um sorriso tão lindo quanto o que os “bem amados” e “bons amantes” possuem. Amor! Amor dá graça à vida e luz às pessoas. O mundo precisa de amor. O mundo precisa de gente que ame e que seja amada!  
A gente não precisa de mais ditadores da moral e dos “bons costumes”, a gente não precisa de mais gente reclamando da vida e do mundo. A gente não precisa de mais profissionais competentes e dedicados, mas amargos e grosseiros.
O mundo precisa de gente feliz, de gente de alma terna, de gente que tenha uma vida divertida, de gente que goste de voltar pra casa, de gente que goste de sair com o parceiro, de paparicar o parceiro, de beijar o parceiro!
A gente precisa de pessoas que vão trabalhar com sorriso no rosto, que cumpram suas funções com animo, com paixão. Ah, mas trabalho não é gente para “amarmos”?! E daí? O mundo precisa de pessoas que amem o que façam e que sejam realmente dedicadas àquilo que escolheram fazer.
Casamento por dinheiro vinga mais do que exercer oficio sem amor. É mais fácil ser melhor esposa de marido rico do que ser boa profissional, bem remunerada, mas com asco pelo que faz. Trabalho implica em mais responsabilidades, deveres, humanidade. Profissionais descontentes são chatos, inconvenientes e grosseiros. É preciso gostar do que se faz ou, simplesmente, mudar de oficio.
Da mesma forma que é preciso amar ao parceiro para ser, realmente feliz com ele e faze-lo plenamente realizado. É preciso amor no coração para ter um sorriso iluminado, uma alma branca, luz, ternura e afeto. É preciso ser contente e ter amor para amar e fazer feliz!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 20 de março de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário