Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

sexta-feira, 13 de março de 2015

O que define?

O que define?

Você acha mesmo que precisa de milhares de hectares de terra para ser bom? Para ser interessante? Para ser legal? Para ser atraente? Para ser conquistador? Para ser “o cara”? Para ser “o cara gostoso”?
Bem, você está no seu direito de achar e eu estou no direito de dizer que você “acha” errado. Ninguém deixa de ser uma ameba, porque tem terras a perder de vista. Assim como ninguém se torna uma ameba, porque não tem coisa nenhuma.
Ter posses pode fazer bem para o ego, assim como ser bonito e ter o pinto grande também faz! Quem não gosta de sentir-se desejado aonde vai? Quem não gosta de ver que está “acima” da média comum? Sei lá, acho que todo mundo!
Cérebro e ego, todos têm! Cada um funcionando na medida da sua necessidade psicológica, é verdade. Fato é que nenhuma pessoa valorosa fica com alguém por conta, única e exclusivamente, de posses financeiras, de bom “dotamento” peniano, abdômen sarado, olhos penetrantes, e demais “teres” e “poderes”.
Quem fica com alguém por dinheiro, independente do montante, é puta. Logo, você pode parecer interessante, porque é abastado, assim como pode parecer atraente e atrair por ser belo.
Pessoas valorosas, porém, não se quedarão ao seu lado por muito tempo se você não tiver algo a mais a oferecer. E, o que é este “algo a mais”? Cultura? Inteligência? Humor? Afeto? Atenção? Adoração?
Não sei, depende das exigências de cada um. Eu sei que não permaneço ao lado de quem não demonstre me amar, me estimar, de quem não se mostre inteligente e intelectualmente interessante. É claro que poder aquisitivo é algo saudável, por que dizer que não?
Dinheiro não compra felicidade? Sim, pobreza também não! O cerne da discussão vai muito além de frases prontas e insossas! Afinal, se beleza e dinheiro atraem, o que mantém? Atrair é fácil, existe maquiagem, sutiã com enchimento, calcinha modeladora e palavras melosas, mas, o que, enfim, mantem o outro ao seu lado? É isso que definirá o caráter dele. E as suas virtudes. Descubra!
Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 14 de março de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário