Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

quarta-feira, 25 de março de 2015

Motivos da solidão prolongada.

Motivos da solidão prolongada.

Existem dois motivos que justificam a solidão prolongada de algumas pessoas: esperam muito dos outros e lhes dão pouco ou dão demais de si e recebem pouco de quem encontram.
No primeiro caso, há egoísmo, imaturidade, infantilidade, no segundo, más escolhas, imprudência. Os primeiros costumam, após determinado tempo, correr atrás de volta ao passado. Daqueles que se contentavam com o pouco que recebiam e lhes davam o seu melhor.
Os segundos acabam se imergindo num azedume ligado à crença de que são azarados, de que todos são “iguais” e asneiras afins, sendo que, seu único problema, é se apegar demais antes de ver que, do mato que avistam, não sairá cachorro algum! Faltou-lhes “timing”, esperteza, astúcia e não sorte.
Nossa vida afetiva não é questão de sorte, é questão de escolhas, de paciência, do uso necessário da razão, enquanto é possível usa-la! Escolher, analisar, para depois se entregar?
Ah, você não consegue? Então você é idiota e culpado pelo que chama erroneamente de “azar no amor”. Enfim, “bem feito” pra você! (Como me dizia a minha mãe toda vez que eu desobedecia e caia na infância. E eu caia muito, eis minhas pernas marcadas de prova!).
Todavia, sem que você conheça a si mesmo, tenha humildade e seja capaz de ser empático escolha alguma lhe trará o que você quer e acha que precisa. Isso, partindo do pressuposto de que você saiba o que quer, obviamente.
Você tem o direito de ser exigente, isso se você for uma pessoa que está no nível de exigência que possui. Faça análise, compreenda a si mesmo, descubra-se! Se você quer alguém que aceite tudo, que te entenda plenamente, mas não está disposto a entendê-la, então ninguém irá lhe satisfazer e você irá se frustrar, sendo que o único babaca da “história” é você!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 25 de março de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário