Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

domingo, 29 de março de 2015

Credo, que susto!

Credo, que susto!

Antes de se afastar de alguém certifique-se se, na realidade, você não está exigindo mais do outro do que pode lhe dar. Perfeição não existe, ok?! Logo, análise as suas falhas, mancadas e problemas antes de achar que merece e terá algo tão superior ao que tem.
Acho digno você querer afinidades, acho digno você querer compreensão, acho digno você querer calor humano na temperatura do seu corpo. A gente precisa ser feliz, não ter companhia. A gente precisa amar e não ser casado.
Todavia, cuidado com seus instintos, cuidado com sua imaturidade e possível leviandade em desejar muito mais do que você merece. Enfim, será que você é tudo isso que pensa ser ou é só narcisista? Pense nisso, pense bem.
Conheço homens fúteis, frios, sem carinho, que deixam muito a desejar na cama, que deixam muito a desejar nos diálogos, homens mimados e bobos que querem uma mulher que seja uma maquina de fazer sexo, quente, doce, meiga e dona de seu próprio nariz.
Custa muito ver que uma mulher tarada, inteligente e quente na cama não vai se contentar com seu desempenho medíocre? Ou egoísta? Ou, ainda, com seu “instrumento” modico ou insosso? Custa fazer uma analise detalhada de si mesmo antes de achar que está “podendo”? Acho que não custa ou você vai passar por ridículo. Sei lá, só acho!
Tipo, circular o mundo e bater à porta do seu passado que comportava sua mediocridade e, ainda, era feliz com ela. Não custa nada fazer mea culpa, não custa nada analisar as peculiaridades daquilo que você reclama e ver se, no fundo (ou no raso), você dá vazão àquilo que lastima.
Ouvi outro dia uma conhecida distante reclamar que seu marido não a “procura” com frequência mais. Como? “Procura”? Um ser humano que, em 2015, diz isso, não faz por merecer ser orgasmo nenhum. Tem é que ficar na “secura” eterna, my friend!
Se ela tem vontade, tem tesão, vá ela “atacar” o parceiro! Que história é essa de esperar “procurar”? Coisa da época da minha avó, quiçá bisavô! Querida, mostrar suas vontades e tesão não vão lhe levar para o inferno, não lhe tornarão alguém inferior, pelo contrário, farão o seu parceiro comparecer ou, no mínimo, mostrar que a sua relação já morreu, só que ainda não foi velada! Eu hein, tem cada uma que até parece duas! Dio Santo!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 29 de março de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário