Sobre o verdadeiro pecado!

Sobre o verdadeiro pecado!
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida." Carl Sagan

segunda-feira, 16 de março de 2015

Gente que goza não critica!

Gente que goza não critica!

Outro dia estava vendo umas conhecidas “comentarem” sobre a vida de outra guria. Daí eu, sem ver nada de mal na conduta da “ofendida”, digo, da moça “objeto” da conversa, lembrei-me de mim há alguns anos, quando, dependente financeiramente dos meus pais e abstemia, minha maior diversão era sair jantar em restaurante elegante com o namorado tendo dialogo regado a suco e água e, nas horas vagas, eu conseguia criticar a conduta sexual de algumas conhecidas.
Sabe o lance?! “Fácil”, “galinha”, “vagaba”!? Pois é, o tempo passou e eu já tive experiência de vida suficiente para saber que cada mulher que dá, dá o que é seu. Não está roubando e nem fomentando a prostituição, certo?! Tá dando de graça, tá se divertindo e, ás vezes, só está sendo alegre, sem ter que transar com ninguém!
Deixe que bebam, deixe que dancem, deixe que beijem, deixe que transem! Enfim, tenho certo asco e desconfiança dessas mulheres que adoram chamar as outras de “putas”, que adoram criticar a idoneidade moral alheia, sabe por quê?
Porque se essas “doninhas” fossem felizes e bem resolvidas, sexual e afetivamente, o que ocorre na cama alheia, na festa alheia e com o corpo alheio não lhe interessaria, não seria assunto em suas bocas transbordantes de fel.
Tô cansada de ver mulher que transa com homem casado, que dá em cima de sujeito comprometido e pai de família, falar que a fulana é “assanhada”, só porque a “fulana” está alegrinha, curtindo a própria vida, enquanto o ser, paladino da moral e dos bons costumes, apronta coisa muito pior e ridícula escondida, quando ninguém vê.
Arre, me poupe! CPF, bunda, boca e “indumentária” sexual cada uma tem a sua para dela cuidar. Você é responsável pelos orgasmos que tem, deixe os outros em paz ou, então...Vá se masturbar, porque seu problema pode ser carência dos referidos (orgasmos!)!
Viva e deixe viver! Vá transar, arranjar um namorado bom de cama, vá estudar, trabalhar, pagar as suas contas, ler um livro de fundamento para ter assunto que preste, porque, sinceramente? A vida alheia não lhe diz respeito. O nome já diz, é alheia, e não sua!
Gente que goza, gente afetiva e sexualmente bem resolvida, mulheres e homens “bem comidos” não desperdiçam seu tempo pensando no que os outros fazem ou deixam de fazer entre quatro paredes, a luz do dia ou dentro do carro!
Gente que tem orgasmo e ama, sorri, é leve, é suave, é animado. Mau humor, chatice e critica acirrada da existência alheia, remete à infelicidade e frustração. Só a isso. Quem critica os outros queria fazer igual, mas não pode, ou por falta de opção, ou por falta de beleza ou por falta de coragem. Simples assim!

Cláudia de Marchi

Sorriso/MT, 16 de março de 2015.

Um comentário: